Vídeo criado com imagens do lançamento do livro Manuscritos do Mar Morto: 70 anos da descoberta, no VII CIEAM Ciclo Internacional de Estudos Antigos e Medievais, realizado na cidade de Franca (SP) entre os dias 19-22 de setembro de 2017, e do IV Encontro de História Antiga e Medieval, realizado entre os dias 3-6 de outubro de 2017, em Petrolina (PE). 

We would like to thank Florentino García Martínez to his worthy contribution to the book Manuscritos do Mar Morto: 70 anos da Descoberta (Dead Sea Scrolls: 70h years of the Discovery). The book was released in two congresses of Ancient and Medieval History accomplished in Brazil, at September (São Paulo) and October (Pernambuco), 2017. It was a pleasure to have one chapter of the book written by Martínez, called Reading the Hebrew Bible at the Seventy Years of the Discovery of the Dead Sea Scrolls. The researchers from Brazil appreciate so much your contribution and we thank you for participating in this tribute to the seventieth anniversary of Dead Sea Scrolls!

In September 19, 2017, we had the pleasure of releasing the book Manuscritos do Mar Morto: 70 anos da Descoberta (Dead Sea Scrolls: 70h years of the Discovery). It happened in the city of Franca, São Paulo, Brazil, during the VII International Congress of Ancient and Medieval Studies (September, 18-22, 2017). This video was done in order to thank the Archaeologist Dennis Mizzi, from Malta, due to his estimable contribution. His chapter on archaeology of Qumran brings an excellent discussion about the seventy years of archaeological research and the main current proposal on it. All the readers till now said me that it is excellent! Dennis, many thanks for participating in this tribute to the seventieth anniversary of Dead Sea Scrolls!

Alvo de muita polêmica, o cemitério de Qumran segue envolto em mistério. Não há concordância entre os pesquisadores sobre aqueles que estariam enterrados, se peregrinos, comerciantes, essênios habitantes em Qumran ou advindos para festividades no local. O áudio do vídeo não está com boa qualidade.  

Vista de Qumran em relação ao mar Morto e o assentamento; local importante posicionado ao centro do trajeto de Jerusalém ou Jericó (norte) para Em Gedi e Massada (sul).

Aqueduto: Até 2 mil anos atrás, o índice pluviométrico na região era maior do que o atual. A principal forma de captação de água, essencial para a fabricação dos milhares objetos de cerâmica encontrados no assentamento (além de sua importância para a manutenção de contingente, é claro), era através da construção de pequenos aquedutos situados no sopé dos montes. Este é o principal aqueduto, que por um sistema bem elaborado alimentava toda a instalação.

Filme exibido no salão do Qumran National Park. Ele apresenta a “versão oficial” dos manuscritos, que relaciona os manuscritos encontrados em Qumran com o movimento religioso judaico conhecido por essenismo e o assentamento de Qumran. Alguns pesquisadores que discordam dessa versão e assistiram o filme discutiram com os mantenedores do local, questionando sua continuação. O áudio do vídeo não está com boa qualidade.

Please reload

  • Facebook Classic
  • c-youtube